sexta-feira, 4 de novembro de 2011

CONCURSO DE NOVEMBRO

Ladies and gentlemans!!
Aí estão os poemas selecionados de outubro, para votação em novembro. Foram selecionados 21 poemas, dos quais apenas 10 serão escolhidos. Mãos á obra! Sucesso a todos os concorrentes.

Meira Lopes Editora/Sergio Lopes


...

POETA & POESIA
(Guilherme Pereira)


O poeta, da poesia, é pra sempre inseparável...
Sua paixão pela vida em versos, incontestável!...
D’um simples papel, aparentemente sem valor,
Ele garimpa o mais belo poema de amor.


Dizem por aí que os poetas são todos loucos,
Mas eu contesto, diria que são eles os poucos,
Que ainda falam de amor sem receios, medo...
Que com um papel e caneta entre os dedos,


Esculpem sonhos próprios e também alheios;
Eles entrelaçam o amor e versos verdadeiros...
O poeta traz no peito uns milhões de corações;


Seus lábios-versos gritam por quem não gritaria;
O que mais tentar dizer de poeta e poesia?...
Assim, simplesmente, maestros de emoções...

...

QUADROS & POESIAS
(Guilherme Pereira)


Se um dia, por acaso, você me ver chorar
Não se preocupe não, pode ser de emoção
De saber que o planeta Terra é o nosso lar;
Que eu e você somos a coroa da criação...


E pensar que nós o destruímos a cada dia...
Não dá pra entender nossa “sábia loucura”...
Nosso avanço científico, nossa tecnologia...
As florestas não veremos mais, só em pinturas...

Os pintores pintam nosso presente, em telas
Pro’s nossos filhos verem o que hoje vemos;
Os poetas deixam escritas poesias, todas belas...

Apenas pra ficarem guardadas nas lembranças...
Os nossos netos vão ler o que hoje escrevemos;
É somente o que deixaremos pra eles de herança!...

...


DESPEDIDA
(Leandro Salum)

Sei que devia ter dito antes, mas…
Pensei que teria um tempo maior.
Estas palavras me tiraram a paz
E esse não é o momento melhor.

Em pensar que eu guardei a poesia
Para um dia romântico de primavera
Ou então pra uma madrugada fria
Em que a recitaria de forma sincera!

Deixei passar tantas estações.
Pensei que o tempo fosse generoso.
Perdoe-me pelas desatenções,
Agora sei o quanto fui presunçoso.

Suas mãos estão geladas como sempre
Deixe-me aquecê-las mais esta vez.
Sim, é um gesto bem medíocre
Mas quero me redimir por tanta estupidez

Sua pele clara parece fresca.
Você é um broto novo que sofreu precocemente
Exposto ao inverno e a nevasca
Que sobre nossas cabeças passam displicente.

Meu Deus! Eu não posso deixar você partir!
Ainda tenho tanto amor pra lhe declarar.
Por favor, abra os olhos! Eu estou aqui,
Ou então leve-me! Eu não quero ficar!
Arranca-me está dor pungente
Que esmaga o meu torto coração.
Morte, morte! Sua ladra valente
Roubaste minha inspiração.
...

A BAILARINA
(Leandro Salum)

 
Linda bailarina
Tens um porte de princesa.
Teu sorriso de menina
Sobressalta tua beleza.

 
Com um laço e purpurina
Teu cabelo é enfeitado.
Tua pele muito fina
Faz teu rosto ser rosado.

 
A tua disciplina
Não te tira a doçura.
Totalmente feminina
Com um toque de candura.

 
Sobre os dedos te empinas
Quanta força de vontade
Pra fazer desta rotina
Um amor que é de verdade.
 

Teu meneio, ó dançarina,
Faz de mim um deslumbrado.
Teu olhar é lamparina
Que me deixa encandeado.

 
Numa caixa pequenina
Rodopias docemente
Numa valsa vespertina
Até que eu durma mansamente.
...

ALÉM DA MORTE
(Anhy Menires)

O casal rindo na praça
Poderia ser mais um casal
Mais eles olham-se e acham graça
Estão lembrando-se de alguma ocasião especial

O cabelo branco revela a idade
E mesmo velhos ainda caminha juntos
Eles passeiam por toda a cidade
Depois de tanto tempo e nunca falta assunto

Um amor de longa data
Que superou as barreiras
Um sincero amor o tempo não mata
Não mata o sorriso, o cheiro nem as brincadeiras.

Por instantes tudo volta ao passado
Ele é jovem de novo, um jovem belo e forte.
Eles sentados juntinhos lado a lado
Jurando amor além da morte

Em frente ao restaurante
Ele ainda é romântico e a leva para passear
Tão fiel que nem sonha com amante
Só quer sua velinha para amar

O tempo passou e para sempre ela teve que ir
Agora ele é infeliz e vive a chorar
Olha as coisas dela e lembrando consegue rir
Relembrando os dias felizes que conseguiram passar

Ele senta no mesmo banquinho
Tenta ser forte e não se emocionar
Sua vida é estar sozinho
Escrevendo um diário sobre o que consegue lembrar

O quarto é uma imensidão
O tempo não que passar
Ele passa a mão no imenso colchão
Relembrando sua promessa de para sempre a amar

A parte egoísta dele desejaria ir primeiro
Mais ele não poderia deixar ela sozinha no mundo
Queria cuidar do seu amor verdadeiro
Mesmo que isso lhe ferisse o mais profundo

Nos pensamentos dele, eles continuam passeando.
Ainda trocam carinhos e confidências
Ele Imagina os momentos que estavam se amando
Para ele, Ela foi a mais incrível experiência.

O tumulo levou seu corpo material
Além da morte foi esse amor
Isso não é exatamente o final
Mais foi uma implacável dor
...

FOME NA SOMÁLIA
(Denis Silva)

Descobri a fome na Somália
Descobri que existe a fome
Com meus 24 anos, com saúde
Descobri agora a maldição da Somália
Como não percebi tal acontecimento?
Fiquei mal com minha falta de atenção
Vendo na minha própria televisão
A dureza desse maldito padecimento

Quase chorei, quase gritei!
Crianças com fome na Somália
Ao relento da vida desgraçada
Que eu sabia, mas não me importava


Eu realmente chorei!
Indaguei-me: Como era possível
Existir fome nos dias atuais?
Tentei achar as respostas ideais
Mas tudo ficou tão incompreensível...

Fiquei espantado com nossa omissão
Hoje já somos sete bilhões
Mas ainda não conseguimos acabar

Com a fome de oito milhões
Diante da dura realidade
Que tanto envergonha a atualidade

Pesquisei mais sobre a fome desgraçada
E descobri a fome fora da Somália
Descobri fome até no nosso Brasil
Fome na nossa terra adorada, entre outras mil!
Realmente eu não entendo!Por que é tão difícil acabar
Com esse terrível lamento?
...

FOLHA LIMPA
(Leandro Salum)

Dou-te uma folha limpa,
Branca (quase transparente)
Como prova da minha estima
E da esperança em mim latente.

Dou-te minha pena e tinta
Fique com elas pra sempre.
Escreva algo que tenha rima
Ou escreva uma prosa coerente.

Já queimei as antigas histórias
Viraram cinzas do tempo.
Está será uma nova trajetória
Com palavras que trazem alento.

Não tenha pressa de escrever.
Respire, expire… inspire-se.
Viva, escreva, faça valer.
Respire, expire… inspire-se.

Capriche na caligrafia
E se esforce para não errar.
Mas erros acontecem todo dia
O perdão pode a estes apagar.

Faça uma ode ao nosso amor
Relate os beijos, a paixão.
Diga elogios e louvor.
Escreva no meu coração.
...

MULHER-MÃE
(Maria Silva)

Um momento de paixão, sedução
Envolvida pela cumplicidade do amor
Na euforia da emoção, atração
Onde seu corpo se encontra envolto com seu amado
E num momento de alta plenitude de amor,
O mais perfeito acontecimento natural da humanidade...
A concepção.
 
E a mulher sente-se plena, realizada,
Com esse acontecimento memorável,
Sublime, sobrenatural...
Quem pode entender?...
Só vivendo o amor que vem das entranhas:
Capaz de renunciar, entregar,
Cuidando com tanto carinho.
Um amor tão profundo!
Inalcançável, o amor de sua própria alma

E seu pedacinho! Quando cria asas...
Um vazio toma conta de si,
Sufocando e apertando seu coração
Todos são belos diante de seus olhos...

Quem toca neles, toca sua alma e a mulher - mãe transforma-se.
Nasce uma fera ferida e incontida,
Que vence muralhas para ampará-los.
Porque os sonhos mais lindos para eles são sonhados.
Jamais alguém vai ocupar o lugar na vida de sua vida,
Do seu amor seu filho amado.
...

SONHANDO (menino de rua) 
(Maria Silva)


O seu mundo é triste!
A sua alegria é pouca
Nos seus olhos a expressão da amargura,
Tristeza...
Os dias passam...
As horas passam e tudo na mesma
No vai-e-vem das pessoas busca entender
Não tem culpa...
Poucos são os que o olham
Muitos o julgam.


Mas na pureza de sua inocência,
Expressa seu sorriso...
Brinca e pula
Sonha em fazer parte de um mundo que desconhece;
Sente fome e frio...
Seus cabelos desarrumados...
Sua pele suja.

Tem tanto medo!
Escondido atrás de tantos sonhos...
Tantos desejos
Casa, Comida, Cama, banho e brinquedo.


Espera um sorriso
Espera um carinho
Espera conhecer o amor
Espera conhecer a paz
Espera conhecer a alegria de viver.

...

O POETA E A MADRUGADA
(Sergio Caldeira)


Não se pode aprisionar a alma,
Escrevia o poeta bebendo Conhaque.
As pessoas dormindo nos sonhos
E os filósofos nas teias do mundo.
De repente o céu explode em cores,
Como as noites de guerra em Bagdá.
Era um estrondo de fogos que pareciam
imaginados no céu do poeta a fazer brilhar a madrugada.
Há duas quadras dali um dos seus vizinhos não dormia
com medo de fantasmas,
os quais não sabem que morreram
e voltam para se esconder nas sombras da mente humana.
Um galo cantou adiantando o relógio de outros galos.
Gatos se esfolavam no cio.
Veio ao poeta, de repente, vontade de amar.
Teceu em frases curtas uma bela figura feminina.
E depois de muito amá-la com dores e alegrias.
escreveu novamente sobre o papel.
É preciso fazer um poema para essa pequena.
É preciso fazer quantos forem preciso.
É preciso o quanto antes, um poema tecido
com fibras de carinho, em quanto pasma
o mal-me-quer bem-me-quer dos meus sentimentos.
Poema metalingüístico.
Poema desafogo.
Verdadeiramente imperfeita e cristalina: como anjo não, 
como humano: acessível sem orações.
E depois riu-se, riu-se de gargalhar enquanto inventava outras poesias
que verdadeiramente sentia.
O conhaque entornou no papel e no poeta;
e a "pequena" amanheceu para sempre esquecida,
como as sinfonias que Mozart não escrevera. 

...

CONSTRUÇÃO
(Sergio Caldeira)


Quando eu nasci
Já sabia que queria ser mais alguém do que seria.
Fui indo assim, vagar comigo, procurar postigo além...
além de mim.
E assim,
descrevo meus caminhos como pedras de um muro
(forjando-as no choque entre uma e outra que descubro).


Quem me dera dissolvê-las todas em um líquido amniótico:
Para que vejas face por faces como em ti me reconheço.
Desses caminhos que trilhamos,
além dos horizontes,
vou ao escuro – tateando muros – cambiando à luz,
com desejo de caber-me nos olhos das paisagens que me olham,
deixando meu corpo pelas avenidas,
construindo em minhas cavidades cidades, países...


O meu olhar estendido para planícies, desertos, desertos e magias.
Tudo branco, lápis colorido entre os dedos, folha vazia:
desejando-me ser o Ser da Criação.
Grande mundo.
Vejo o mundo, vejo mundos...

E quero mais

...

AIDS
(Guilherme Pereira)


Eu sempre ouvia falar do que você podia fazer
Nos informativos, jornais, nas manchetes da tv...
Você sempre estava em evidência na vida...
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida!


Eu nunca imaginei que fôssemos nos unir,
Pois sempre a vi de longe, nunca por aqui...
Não foi amor à primeira vista... Que tolice!
Não houve amor, transa, seringa, bebedices...


SIDA você tá no meu sangue, no meio da rua.
Mas não na esperança. Que falta de sorte sua!
Nosso romance tem prazo certo pra acabar...
Sou de Cristo, cujo sangue não pode contaminar!


SIDA no meu sangue, sinônimo de morte!
“O elevador desce sete palmos”... Boa sorte!!!

...

VERDADE
(Pablo Nascimento)


Por muitos caminhos a vida anda
Escorre entre os dedos das gentes
Acaba entre os píncaros do tempo
Sem saber onde parar...


Plantei rosas no meu quintal
Esperando a vida passar por aqui
Mas as rosas perderam seu aroma
E a vida passou longe de mim


Então lembrei de reencontrar o tempo
Para tentar extrair desta terra uma certeza
Porque pior do que não saber o fim da vida
É não saber onde ela deve começar..
...
A NEBLINA DA MINHA INFÂNCIA
(Juarez do Brasil)

Da janela a neblina
Em melodia suave
Eu vi tocar o chão
O cheiro de terra molhada
Fez-me voltar aos tempos de criança

Bolas de gude
Banhos no açude
Pipas, esconde-esconde
Tudo era brincadeira
Mamãe na rua, estátua.
Pique bandeira

Corpo a corpo
Olho no olho
Nos campos, nas ruas
Primos e amigos
Tudo era festa
Sempre uma brincadeira
Um abraço na despedida...

Fechei a janela
E voltei para o mundo da informática
O toque é no mouse, no teclado
Os jogos são online...
As visitas são nos blogs
As campainhas não tocam mais...
...
INVISÍVEL
(Juarez do Brasil)

Insisto:
- Eu existo. Notem-me!
Tenho a face marcada
Nas mãos trago flores
E na alma muitos amores

Notem-me!
Faço versos, rimas...
Sentimentos nas palavras trago
E no coração um desejo de afagos
Insisto:
- Eu existo.

Eu existo e sou poeta
Brinco com as palavras
E delas amigo me tornei
Aos versos me apeguei
E rosas nas mãos trago
Há alguém pra me dar um afago?
Eu existo. Notem-me!
Não desisto. Insisto.
...
É TUDO UM GRANDE CIRCO CEMITÉRIO CIRCO
(Alice Stamato).

Dói viver a morte das horas
dos momentos vividos.
Dói saber que tudo é finito
E que o sorriso de agora é maquiagem e descolora.

Choro pelo tempo assassino das horas,
É tudo um grande circo cemitério circo
É tudo uma grande ilusão do destino,
E cavo com minhas mãos o asfalto e a memória.

O rio prossegue mesmo sem motivo
Mesmo sem água, sem estórias
pode chover sangue (nos jornais) de meninos.

É tudo um grande circo cemitério circo,
dói viver a morte agora
deste momento que vivo.
...

O ZUNIR DO MEU OLHAR
(Aurismar Mazinho Monteiro)

 
Voa a flecha expelida do meu arco
vazando ondas etéreas, a gravidade
da Terra, rumando para o espaço,
ante as lágrimas que me vertem de saudade.


É meu olhar a penetrar na imensidão,
vagamente, mas com força galopante,
pois que de artéria latejante de emoção
me saiu e sai, nesta lamúria incessante...


Para essa flecha não há alvo a atingir
e seu zunido é contínuo, agudamente...
Não há cessar que a possa dirimir,
já que foste para longe e para sempre...


Como desejo novamente abraçar-te,
açoitar de vez esta agonia de solidão!
Quão feliz seria eu se te alcançasse!
É que tudo em ti me abranda o coração.


Oh! que bom seria, se para mim tu retornasses,
extraindo-me d'alma esta aflição!
O voar da seta esbarraria num baluarte
e qual pluma pousaria em minhas mãos.

...

FRAGMENTOS DE MIM
(Aurismar Mazinho Monteiro)


À mesa, contemplo migalhas caindo do pão
que consumo lentamente no almoço...
São como os rios caudalosos de emoção
que saem de mim, externando meu desgosto.


Nestas águas que rolam em meu rosto,
resvalando-se para o linho sobre a mesa,
revelando-me em dor, qual num horto,
é que se aflora recôndita tristeza.


Também à noite, à mesa, no jantar,
pelo pranto inda me acho envolto...
Novamente as migalhas resvalam...
E continuam, me expondo absorto,


as lágrimas, que duma saudade me falam...
Tais lágrimas são rios da minha alma
transbordando do seu leito por minha face
que se enrubesce e não mais se aclara


– por ido amor... Ah, meu seio, que impasse!
Porém, resisto; meneio a cabeça sendo forte.
Concebo, então, que as lágrimas que me escorrem


são límpidas gotas do orvalho sobre as flores
dalgum jardim, enquanto todos dormem...
E só assim é que se abrandam minhas dores...
...

POÉTICO ALMEJAR
(Aurismar Mazinho Monteiro)


Quero inserir em todo o mundo a alegria;
mostrar aos povos o quanto vale um canto
de paz, falando de amor em poesias,
e que é possível ser feliz em qualquer canto.
Quero semear nas pessoas a vontade
de exalarem da alma seus poemas;
incutir em toda e qualquer sociedade
que ser romântico é belo e vale a pena.


Quero fazer ouvirem harmônicos sons
quais pássaros em lúdicos rituais,
mesmo que ouçam em diferentes tons
– o que importa é ver as reações iguais.


É bem amena a luta pela inclusão
de novos caminhos, à luz de um bom trilhar,
já que não há força, regras, imposição,
bastando somente o coração se deixar levar...


Essa inserção será deveras esplendorosa,
pois melodia é semente no coração,
que brotará acordes de poesias pundonorosas,
por cujos versos povos felizes caminharão.

...
MEDO DA MORTE
(Raul Cézar)
 

Estou morto de medo da morte,
Porque é um caminho sem volta,
Porque não é mérito, é por sorte,
Ou por falta dela, falta de escolta.

Temo a morte, porque ela mata.
Parece redundância, mas não é!
A morte interrompe e arrebata.
Além da morte? Questão de fé.

A morte mata sonhos e planos,
Interrompe carreiras de sucesso,
Une ou separa divinos e profanos,
Acaba com qualquer progresso.

A morte não é só o óbito científico.
Não só o coração parou de bater.
Tudo parou. Nada de magnífico.
Mas a vida parou de acontecer.


Pedir desculpas ou agradecer,
Dar um beijo ou um abraço,
Posso fazer enquanto viver,
Pois depois de morto, nada faço.


Medo de por o ponto final,
Ou de ir pontuando aos poucos.
Medo do fim que é natural,
Ou, melhor, do fim de todos.


Medo de parar o que estou escrevendo.
Receio de me interromper.
Medo de não sentir o que vou vivendo.
O simples medo de morrer.

...

LICENÇA POÉTICA
(Raul Cézar)

 
Licença poética... Licença poética!
É assim que chamam os improdutivos
A poesia, quando lhes parece hermética,
E fingem para parecerem criativos?


A verdadeira poesia não tem licença,
Não pede licença, eis a realidade!
Ela vai além da fé e da descrença!
A poesia simplesmente invade!


Invade o incomum e o cotidiano!
Invade a sintaxe e a própria língua!
Mas não fere, nem por engano,
Este código que morre à míngua!


Sofre com tantas recorreções!
Morre dos erros gramaticais!
Fere-se com as variações,
Com as releituras e tanto mais!


Misturem-se com os neologismos,
Sejam figuras de linguagem!
Fingindo não criar barbarismos,
Perdendo-se no erro da margem!


Quebrem a colunas da gramática!
Desvalorizem a nossa morfologia!
Podem usar de qualquer tática
Para destruir a verdadeira poesia!


Podem queimar o vosso vocabulário!
Já passou de ser questão de ética!
Esqueçam os escritores do armário!
Mas não chamem isto de Licença Poética!
...


228 comentários:

  1. A NEBLINA DA MINHA INFÂNCIA de Juarez do Brasil,por seu conteúdo saudosista, sem a tecnologia que afasta a juventude de muitas brincadeiras!

    ResponderExcluir
  2. INVISÍVEL de Juarez do Brasil...
    "Eu existo e sou poeta
    Brinco com as palavras
    E delas amigo me tornei
    Aos versos me apeguei
    E rosas nas mãos trago"
    ...
    Singelo e marcante!

    ResponderExcluir
  3. Obrigado Inez. Senti falta das tuas poesias. Um abraço.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. O ZUNIR DO MEU OLHAR
    (Aurismar Mazinho Monteiro)

    ResponderExcluir
  6. AIDS de Guilherme Pereira, por sua arrebatadora temática!

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. A NEBLINA DA MINHA INFÂNCIA
    de Juarez do Brasil,
    por sua mensagem propícia aos dias atuais,
    onde os meninos passam mais tempo em frente
    aos computadores...

    ResponderExcluir
  9. INVISÍVEL(Juarez do Brasil),
    destacando a mensagem,
    que existe nas entrelinhas de cada poesia!

    ResponderExcluir
  10. (A neblina da minha infância) também falou comigo.
    Parabéns! Poeta.
    Também senti sua falta Inez derramando seus poemas na tela desse blog

    ResponderExcluir
  11. Invisível
    Insisto:
    - Eu existo. Notem-me!
    Tenho a face marcada
    Nas mãos trago flores
    E na alma muitos amores
    PARABÉNS! POETA POR SER VISÍVEL MESMO INVISÍVEL.
    "Se alguém te der um óculos sem as lentes, pode crer é armação.

    ResponderExcluir
  12. MULHER MÃE
    Jamais alguém vai ocupar o lugar na vida de sua vida,
    Do seu amor seu filho amado.
    QUE LINDA POESIA VOCÊ FEZ PARA AS MÃES, EU QUE SOU PAI, SINTO-ME FELIZ POR SER FILHO E POR MINHA MÃE FAZER PARTE DE SUA POESIA.

    ResponderExcluir
  13. QUERO PEDIR LICENÇA - Para postar meus comentários ao poema LICENÇA POÉTICA.
    Muito bom.

    ResponderExcluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  15. Os poemas a serem votados superam expectativas!
    Cada vez mais a qualidade insuperável predomina!
    ...
    MEDO DA MORTE(Raul Cézar), traduz o sentimento por muitos negado!

    ResponderExcluir
  16. Despedida de Leandro Salum é tocante e nos convida viver o hoje sem esperar o amanhã pois o amanhã é incerto, então ame, se deixe amar e se declare a quem ama todos os dias com palavras, gestos... porque o hoje é real, o amanhã é apenas sonho.
    Belíssimo cara. Merece estar no livro.

    ResponderExcluir
  17. Gostei da seletividade deste mês...
    Voto no poema "Medo da Morte" de Raul Cézar.
    "Medo do fim que é natural,
    do fim de todos."

    ResponderExcluir
  18. Meu voto vai para o poema "Licença Poética" de Raul Cézar - com toda a licença que me é dada.

    ResponderExcluir
  19. Voto também no poema "Sonhando (menino de rua)" de Maria Silva - tocante!

    ResponderExcluir
  20. Meu voto vai para o poema "Medo da Morte" de Raul Cézar - pelo sentimento expresso.

    ResponderExcluir
  21. Meu primeiro voto vai para O ZUNIR DO MEU OLHAR. Nesse lindíssimo e bem construído poema o autor revela, com emocionantes versos e o brilhantismo do seu talento, as dores de quem deseja o retorno da pessoa amada. Ficou magnífico!

    ResponderExcluir
  22. O poema FRAGMENTOS DE MIM tem meu segundo voto. "Concebo, então, que as lágrimas que me escorrem são límpidas gotas do orvalho sobre as flores
    dalgum jardim, enquanto todos dormem...
    E só assim é que se abrandam minhas dores..."
    Não há leitor que não se emocione com a poesia procedente desses versos, que só poderiam ser do brilhante poeta Aurismar Mazinho Monteiro.

    ResponderExcluir
  23. Voto no poema POÉTICO ALMEJAR, de Aurismar Mazinho Monteiro. O desejo do poeta de inserir no mundo poéticos cantos, representa a sublimidade lírica desse talentoso escritor, que faz de sua romântica poesia uma simples linguagem para a comunicação entre os povos.

    ResponderExcluir
  24. Meu voto vai também para FRAGMENTOS DE MIM, que é de uma perfeita construção poética. A sensisiblidade do autor é esplêndida nesses belos e emocionantes versos que encantam o leitor.

    ResponderExcluir
  25. O ZUNIR DO MEU OLHAR recebe também meu voto, sem qualquer hesitação. Como na maioria das obras desse brilhante poeta, nessa poesia o autor conduz o leitor a um desfecho romântico e surpreendente. Parabéns!

    ResponderExcluir
  26. FRAGMENTOS DE MIM de Aurismar Mazinho Monteiro, é um unguento precioso da alma poética derramado em seus leitores!

    ResponderExcluir
  27. A NEBLINA DA MINHA INFÂNCIA de Juarez do Brasil

    ResponderExcluir
  28. Olá, pessoal! Novamente vamos à luta apoiando nosso querido poeta AURISMAR! Todos sabemos da satisfação que sentimos quando lemos suas obras, por isso vamos fazer o mesmo que fizemos da vez anterior, com a torcida organizada fazendo coro. E para começar, vou votando no poema O ZUNIR DO MEU OLHAR, por sua intensidade poética com aqueles versos transcendentais exprimindo românticas declarações de amor.

    ResponderExcluir
  29. Voto no maravilhoso poema Fragmentos de mim. Meu querido e brilhante poeta Aurismar Mazinho Monteiro, mais uma vez nos brinda com uma poesia de altíssima qualidade e que essencialmente revela a angústia dos que sofrem por amores terminados, em cada instante de suas rotinas... FRAGMENTOS DE MIM, são fragmentos de todos nós.

    ResponderExcluir
  30. POÉTICO ALMEJAR
    de Aurismar Mazinho Monteiro,
    por sua intensidade e beleza.

    ResponderExcluir
  31. Cada vez mais honrando e respeitando a amizade e o talento do nosso querido poeta surfista Aurismar Mazinho Monteiro, voto também em POÉTICO ALMEJAR. Seus versos desejosos de inserir a paz no mundo por meio da poesia nos conduzem a uma vida suave como as ondas do mar sob nossas pranchas, e tudo e todos em meio à luz do sol, cheios de vida... POÉTICO ALMEJAR é um maravilhoso poema.

    ResponderExcluir
  32. eu, gente, marcando presença votando nas bonitas poesias do nosso lindo e querido mazinho monteiro. começo votando na romântica e apaixonante O Zunir do Meu Olhar. choro toda vez que leio esse poema. geeennntttteeeee o zunir do meu olhar é liiinndoooooo!!!!

    ResponderExcluir
  33. geenntteee, FRAGMENTOS DE MIM Recbeu tbm meu voto. ai, q poesia linda, msmo com uma historia de dor, de tristeza. é gostosa d+ de ler! é outra tbm q emociona e faz chorar como fez na galera toda... com fragmentos de mim vc arrasou, aurismar mazinho! ficou show, lindo!

    ResponderExcluir
  34. Vamos, gente, vamos votar e comentar. tá faltando mta gnte comentar, q só votou. voto tbm em POÉTICO ALMEJAR, uma poseia cantando uma perfeita musica de paz no mundo. Póetico almejar é um arraso tbm. aaammmeeeeeiiiii!!!!!

    ResponderExcluir
  35. POETICO ALMEJAR...(AURISMAR MONTEIRO)

    SINTO QUE PRECISO DE UM INCENTIVO ASSIM, PARA CONTINUAR ESCREVENDO!

    ResponderExcluir
  36. Voto em Mulher-Mãe de Maria Silva
    Só uma mulher para entender bem esse sentimento. Vou ser mãe e já estou apaixonada pelo meu filho... Tomada de uma curiosidade, ansiedade sem igual, ser mãe é uma mágica, saber que uma pessoinha tão indefesa, se tornará gente grande e buscará um caminho sozinho.
    Mãe é sem igual, sempre dá um jeito de fazer, comprar, realizar, ensinar, proteger é um amor tão confortante, tão seguro e estar ao seu lado é bom, é tudo amor.

    ResponderExcluir
  37. Sou seguidora da paz, da união entre os povos, de uma boa poesia... POÉTICO ALMEJAR, muito bem construído sob a pena do magnífico poeta Aurismar Mazinho Monteiro representa tudo isso e mais tudo de bom que desejamos no mundo. PÉTICO ALMEJAR tem meu voto também.

    ResponderExcluir
  38. Voto também em Sonhando (menino de rua) de Maria Silva
    Sonhando: Uma realidade muito triste, esse poema mexe com o sentimento de quem o lê tantas crianças sem infância vivida, largada, desprezada no mundo cruel e sem nenhuma chance de ser feliz, até tentam, mas muitos não deixam (as pessoas que os vêem de fora) com medo, despreza e com seu olhar os condenam e os deixam frustrados, revoltados, sem brilho no olhar, sem chance de ser criança. Isso me deixa muito triste, mas não está ao meu alcance, um pequeno gesto de amor, carinho já ajudaria um pouco.

    ResponderExcluir
  39. Voto em Fragmentos de mim. Um poema mais do que realista e tocante. A sensibilidade do autor é um espetáculo em versos bem elaborados. Parabéns ao poeta Aurismar por FRAGMENTOS DE MIM.

    ResponderExcluir
  40. Voto na apaixonante obra O ZUNIR DO MEU OLHAR. Sua poesia envolve o leitor com emoção até o surpreendente desfecho.

    ResponderExcluir
  41. pessoal, cheguei fazendo minha parte no apoio ao nosso querido poeta aurismar mazinho monteiro. meu primeiro voto é para FRAGMENTOS DE MIM. seus bonitos e sensíveis versos contam poeticamente o dia-a-dia de quem ainda sofre por um amor terminado.

    ResponderExcluir
  42. voto também em O zunir do meu olhar, pessoal. espero q todos os q votarem prestem bem a atenção nas poesias do concurso. irao ver q as poesias do poeta aurismar mazinho monteiro se destacam. sei q a turma da amizade ñ tem dúvidas, q é dificil nosso amigo aurismar fazer um poema sem emocionar tanto a gente. o zunir do meu olhar toca fundo na alma.

    ResponderExcluir
  43. Voto em INVISÍVEL de Juarez do Brasil, com sua mensagem tão forte!

    ResponderExcluir
  44. Outro voto para A NEBLINA DA MINHA INFÂNCIA de Juarez do Brasil, por sua mensagem que faz lembrar tempos passados e refletir o presente!

    ResponderExcluir
  45. Pessoal estou presente! Começo votando em O ZUNIR DO MEU OLHAR. Lindíssimo e chocante poema. Amei de coração!
    "Oh! que bom seria, se para mim tu retornasses,
    extraindo-me d'alma esta aflição!
    O voar da seta esbarraria num baluarte
    e qual pluma pousaria em minhas mãos."
    Parabéns pelo talento, querido Aurismar Mazinho!

    ResponderExcluir
  46. POÉTICO ALMEJAR é uma maravilhosa canção de paz e amor que deve ser cantada em coro entre todos os povos do mundo. Meu voto também para esse poema pela sublime intenção do poeta Aurismar Mazinho Monteiro.

    ResponderExcluir
  47. Pessoal, é impossível não se emocionar com a inspirada e romântica poesia desse amado autor. Voto com igual intensidade em FRAGMENTOS DE MIM: "Concebo, então, que as lágrimas que me escorrem
    são límpidas gotas do orvalho sobre as flores
    dalgum jardim, enquanto todos dormem...
    E só assim é que se abrandam minhas dores..." Amei de paixão.

    ResponderExcluir
  48. Meu voto vai para o poema: Sonhando

    Retrata a vida de pessoas que sonham com um mundo "perfeito" nesse mundo imperfeito. Relata a situação de pessoas sem acesso a coisas trivias porém fundamentais. Por isso que sonham!

    Teófilo Santiago

    ResponderExcluir
  49. Poema: Mulher Mãe.

    Inspiração perfeita para a vida da minha Mãe. Mulher trabalhadora, inteligente, se entrega de corpo e alma para os filhos e maior virtude de uma Mãe: "ser mãe de duas pessoas q não foram geradas por ela, porém lapidadas até os dias de hoje." Minha Mãe.

    Teófilo Santiago

    ResponderExcluir
  50. Voto no poema INVISÍVEL do poeta Juarez.

    ResponderExcluir
  51. A NEBLINA DA MINHA INFÂNCIA do poeta Juarez do Brasil é magnífico também!

    ResponderExcluir
  52. alô, galera, cheguei! vamos todos para a briga apoiando nosso poeta Aurismar Mazinho Monteiro com seu grande talento para alegrar a turma com suas poesias românticas lindíssimas. inicio com meu voto em Fragmentos de mim, que é um belo poema bastante realista para os apaixonados que sofrem por amor. Fragmentos de mim tem meu primeiro voto, turma! abraços, amigos.

    ResponderExcluir
  53. não podemos deixar de fora o poema POÉTICO ALMEJAR, pessoal. a intenção do autor é maravilhosa, pois apregoa a paz no mundo. Poético almejar recebe meu segundo voto.

    ResponderExcluir
  54. meu terceiro vai para O zunir do meu olhar. esse poema O zunir do meu olhar é sensacional, tanto do ponto de vista da gramática quanto da poesia. gostei muito.

    ResponderExcluir
  55. Também voto em POÉTICO ALMEJAR pela mensagem de paz e amor que o autor nos transmite numa bela poesia.

    ResponderExcluir
  56. Vamos lá, turma da praia! Nosso querido amigo e poeta "surfista" merece todo o apoio pelo talento que tem. Voto primeiramente no poema O ZUNIR DO MEU OLHAR, pois retrata com realismo e romantismo uma incessante busca pelo amor que partiu.

    ResponderExcluir
  57. FRAGMENTOS DE MIM revela as dores da paixão que permanece na alma de quem ama. O leitor se emociona, chora...
    "Tais lágrimas são rios da minha alma transbordando do seu leito por minha face
    que se enrubesce e não mais se aclara
    – por ido amor... Ah, meu seio, que impasse!" Me apaixonei.

    ResponderExcluir
  58. Fragmentos de mim, do poeta Aurismar Mazinho, é um retrato fragmentado de quem padece de amor. Tem meu voto esse sublime poema.

    ResponderExcluir
  59. Rapaziada, vou começando com Poético Almejar, de Aurismar Mazinho, pela essência da mensagem de amor e paz em seus lindos versos. Nosso amigo poeta é merecedor.

    ResponderExcluir
  60. A Neblina da minha infância!!!
    É muito verdadeira, linda, linda!

    ResponderExcluir
  61. Fragmentos de mim é uma história da verdade das almas. Eu voto nesse poema comovente.

    ResponderExcluir
  62. Turma, reconhecendo a arte, o talento, respeitando a amizade, cumprindo o apoio da galera: voto também no poema O zunir do meu olhar. emociona, nos faz chorar de saudade...

    ResponderExcluir
  63. O poema Poético Almejar é uma sublime forma de tentar unir as nações. Merecedor de classificação e publicação.

    ResponderExcluir
  64. poesia para ser linda, bem feita tem q emocionar, fazer jorrar lágrimas toda vez q é lida, relida. por tudo isso voto em O ZUNIR DO MEU OLHAR.

    ResponderExcluir
  65. O poema Mulher- mãe
    é lindo fala bem do sentimento de ser mãe e de um filho que recebe carinho da sua mãe ,gostei muito parabéns à Maria José Da Silva, o poema está lindo retrata a dificuldade de ser mãe e o esforço que ela é capaz de fazer para um filho .

    Parabéns .

    ResponderExcluir
  66. por causa da intensidade poética, como é costume ser vista nas poesias do poeta aurismar mazinho monteiro, voto também em FRAGMENTOS DE MIM. É BONITO DE MAIS, TURMA!

    ResponderExcluir
  67. olha, turma, do jeito que gostamos, a canção cantada na poesia POÉTICO ALMEJAR. voto nele também.

    ResponderExcluir
  68. O zunir do meu olhar é um poema que faz o leitor viajar em busca do seu amor distante... Literalmente transcende. Na minha vez, galera, inicio votando em O ZUNIR DO MEU OLHAR.

    ResponderExcluir
  69. Chegando no pedaço, turma! Voto primeiro em FRAGMENTOS DE MIM. Os versos são magníficos e representam histórias de amor e solidão.

    ResponderExcluir
  70. O ZUNIR DO MEU OLHAR é poesia que expressa desejo e esperança em meio à tortura.

    ResponderExcluir
  71. O zunir do meu olhar, poema intenso, bem construído que contunde poeticamente. Apoiando nosso amigo poeta, voto nele pessoal.

    ResponderExcluir
  72. Vou começar votando no apaixonante poema O Zunir do Meu Olhar, pessoal. Muita emoção e romatismo nos seus versos que elevam a alma junto com a flecha pelo espaço. Amei!

    ResponderExcluir
  73. Fragmentos de Mim é um poema perfeito, pessoal! Sua poesia em versos bem construídos revelam a rotina melancólica do autor. Belo, muito belo!

    ResponderExcluir
  74. meu voto vai para o poema MULHER-MÃE, apesar de ainda não ser mãe esse poema me tocou profundamente por poder sentir no meu ser o amor tão profundo de uma mãe, MÃE uma dadiva divina que vem do nosso criador, não podemos identificar e destrinchar o nome MÃE sem nós lembramos de DEUS, porque realmente temos essa ligação tão forte que só DEUS pode nós proporcionar sentir o amor de ser MÃE, amei esse poema porque por ainda não ser MÃE me sentir a sensação como já se fosse MULHER-MÃE. Beijoss e continue com essa inspiração do céu!

    ResponderExcluir
  75. SONHANDO(Menino de rua)Esse poema relata a verdadeira realidade de sentimento guardados dentro de um coração que SONHA por muitas coisas as vezes que em nosso cotidiano acontece e não percebemos por viver em uma sociedade por muitas vezes EGOÍSTA,que transferi a respnosabilidade para outros, essas crianças vivem a falta não só bens matériais mas sim de um AMOR,CARINHO, CUIDADO,DEDICAÇÃO e de uma MÃE de uma responsabilidade que sabemos que transferimos para aqueles que não pode tomar um lugar que é exclusivo. Que possamos realizar esses sonhos tão simples em realidade! BEIJOSSS!!

    ResponderExcluir
  76. "O Zunir do Meu Olhar" merece meu voto. É impressionante como o autor Aurismar Monteiro consegue exprimir em seus versos, seus sentimentos. Nestes, ele deseja o retorno da amada. Mesmo tendo sofrimento, não se torna melancólico. Parabéns, Sr. Autor!

    ResponderExcluir
  77. Voto também em "Fragmentos de Mim". Neste, o autor fala de sua dor, de seu sofrimento, mesmo assim, tem uma escrita perfeita. Por isso, é para ele o meu voto.

    ResponderExcluir
  78. Invisível do poeta Juarez é belíssimo!

    ResponderExcluir
  79. A Neblina da minha infância,poema de Juarez
    é intensa e linda!

    ResponderExcluir
  80. Bom dia, gente! Voto pela paz, pela união entre os povos de todos os cantos, principalmente usando a poesia como instrumento de aproximação. Por isso, meu primeiro voto vai para POÉTICO ALMEJAR. Adorei!

    ResponderExcluir
  81. Meu segundo vai para mais uma das belíssimas obras desse poeta. Fragmentos de mim é sensível, romântico e elegantemente poético. Amei!

    ResponderExcluir
  82. Gente, o poema O ZUNIR DO MEU OLHAR é digno de especial atenção e muitos aplausos. Sua perfeição poética é sublime. Amei!

    ResponderExcluir
  83. Novamente Maria José aborda a problemática social com a sensibilidade que lhe é própria, analisando a situação dos menores abandonados e mostrando sua realidade com a emoção de uma poetisa. O drama existencial e o traço mais marcante de quem vivem essa situação, ou seja, a esperança pelo estilo marcante e clareza das idéias o meu voto é para o poema sonhando (menino de rua).

    ResponderExcluir
  84. O misterioso amor materno é aqui analisado pela Poetisa Maria José e novamente nos dar emoção e nos faz sonhar como é do seu estilo e que nos conduz a reflexões cada vez que lemos suas obras pela autenticidade de sua analise e pela forma suave e leve. Novamente voto a favor desse poema tão belo.

    ResponderExcluir
  85. MULHER-MÃE de Maria Silva, retrata fielmente os sentimentos e sensações que emanam das maravilhosas mulheres nessa vivência dúbia entre SER MÃE e SER MULHER. Parabéns Maria!!!!

    Severino Catão Rodrigues

    ResponderExcluir
  86. Que maravilha esse poema "SONHANDO (menino de rua)" de Maria Silva!!! Quanto sentimento, quanta reflexão, quanta verdade presente nessas linhas... Confesso ter derramado algumas lágrimas na primeira vez que me deparei com tamanha beleza!!!
    Deus te abençoe e te mantenha cheia de sensibilidade, querida Maria!!!!

    Severino Catão Rodrigues

    ResponderExcluir
  87. Fome na Somália de Denis Silva. Muito forte!!!

    ResponderExcluir
  88. Gente, voto também em POÉTICO ALMEJAR. Esse desejo do nosso querido autor Aurismar Mazinho Monteiro é intenso:
    "Quero fazer ouvirem harmônicos sons
    quais pássaros em lúdicos rituais,
    mesmo que ouçam em diferentes tons
    – o que importa é ver as reações iguais."

    ResponderExcluir
  89. O poema MULHER-MÃE é lindo... Merece todos os votos :)

    ResponderExcluir
  90. Neblina da minha infância de Juarez do Brasil...mostra as trocas dessa geração, a simplicidade pela tecnologia e nos leva a refletir sobre valores perdidos...

    ResponderExcluir
  91. invisível...quantas vezes nos sentimos assim...
    merece votos(Juarez do Brasil)

    ResponderExcluir
  92. FOLHA LIMPA de Leandro Salum,um tocante ao perdão.
    Recomeçar...sempre temos uma chance...
    sempre podemos recomeçar se perdoamos.
    "...Já queimei as antigas histórias
    Viraram cinzas do tempo.
    Está será uma nova trajetória
    Com palavras que trazem alento..."

    ResponderExcluir
  93. O maravilhoso POÉTICO ALMEJAR é uma mensagem inspiradora de paz e amor...
    "É bem amena a luta pela inclusão
    de novos caminhos, à luz de um bom trilhar,
    já que não há força, regras, imposição,
    bastando somente o coração se deixar levar..." Tem meu voto.

    ResponderExcluir
  94. Galera, continuando na força de apoio ao nosso amigo Aurismar Mazinho Monteiro, voto também em "Poético almejar". Esse poema é uma linda canção que deve ser plantada em todos os corações do mundo.

    ResponderExcluir
  95. Gente, vamos percorrer o mundo cantando a paz, brindando ao amor entre os povos...lendo e relendo a maravilhosa poesia POÉTICO ALMEJAR. Esse poema merece, pessoal!

    ResponderExcluir
  96. Bom gostei e votei no poema do menino de rua pq retrata uma simples históriaa de sofrimento de um menino que mora na ruaa... Parabéns!

    ResponderExcluir
  97. Mulher – Mãe por retrataar o amor fraternal.... Lindooo sem palavras.

    ResponderExcluir
  98. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  99. O poema SONHANDO , MUITO BOM ,RETRATANDO A VIDA SOFRIDA DE UM MENINO DE RUA ,QUE QUER TER SEMPRE COMIDA NA MESA QUE QUER SER FELIZ, BRINCAR E SONHAR .. SONHANDO EM UM DIA SER ALGUÉM ,NÃO APENAS UM SOFRIDO MENINO DE RUA .
    PARABÉNS .

    ResponderExcluir
  100. A NEBLINA DA MINHA INFÂNCIA - Juarez do Brasil
    É uma doce viagem a infância!
    Parabéns! Simplesmente linda ...

    ResponderExcluir
  101. Olá... aqui estou tentando, mais uma vez, postar um comentário...Meu voto primeiro: O zunir do meu olhar. E s p e t a c u l a r !!!
    Parabéns, jovem autor, Aurismar Monteiro. Que talento!
    Eliana

    ResponderExcluir
  102. Olá... aqui estou tentando, mais uma vez, postar um comentário...Meu voto segundo: Fragmentos de Mim.
    M a r a v i l h o s o !!!
    Parabéns, jovem autor, Aurismar Monteiro. Quanta sensibilidade poética!
    Eliana

    ResponderExcluir
  103. Olá... Meu voto terceiro: Poético Almejar.
    F a n t á s t i c o !!!
    Parabéns, jovem autor, Aurismar Monteiro.
    Confesso que sou tua fã, de carteirinha e tudo o que necessário for...
    Você é show, cara!
    Eliana

    ResponderExcluir
  104. Olá... Confesso que me empolguei bastante com os poemas do brilhante escritor Aurismar Monteiro, assim, parabenizo aos demais autores por tão belas criações; contudo, devo admitir que meu coração pede para votar novamente em: O Zunir do meu olhar; Fragmentos de Mim e Poético Almejar.
    Eliana

    ResponderExcluir
  105. Quero votar em "O poeta e a Madrugada", de Sérgio Caldeira. Quem nunca criou seus personagens na madrugada? Aquilo que se deseja? Muito imagético.

    ResponderExcluir
  106. Aproveito também a oportunidade e voto também em construção. Sei exatamente o que ele quer dizer com este poema.

    ResponderExcluir
  107. Mulher mãe é MARAVILHOSA, expressa todo o sentimento que uma mulher sente ao ser mãe. Parabéns. Esta poesia é linda. Gostaria de ser poeta para expressar o que senti ao ler essa poesia. PARABÉNS MESMO.

    ResponderExcluir
  108. Neblina da Minha Infância de Juarez do Brasil, mostrando os valores perdidos, pela infância de hoje.

    ResponderExcluir
  109. Invisível do poeta Juarez, com sua beleza visível!

    ResponderExcluir
  110. A Neblina da Minha Infância de Juarez do Brasil me transportou completamente...despertou a criança que existe em mim! ótima poesia!
    ...
    Bolas de gude
    Banhos no açude
    Pipas, esconde-esconde
    Tudo era brincadeira
    Mamãe na rua, estátua.
    Pique bandeira
    ...
    -Isso é gostoso de ler!

    ResponderExcluir
  111. Invisível...
    Nossa! Quantas vezes ficamos invisíveis na Multidão... Muito bom!

    ...

    Insisto:
    - Eu existo. Notem-me!
    Tenho a face marcada
    Nas mãos trago flores
    E na alma muitos amores
    Juarez do Brasil
    ...

    ResponderExcluir
  112. FRAGMENTOS DE MIM, lindo poema, mais um voto merecido para o poeta Aurismar!

    ResponderExcluir
  113. Mais uma vez Maria Silva retratando com eminência um tema social, realidade que gostariamos que não fosse real.É penoso, é tocante,é sensivel a carinha desses meninos, capaz de despertar revolta e empatia, meu voto vai para Sonhando (menino de rua), parabéns Maria pelo tocante existente ser repassando em belas palavras para nos chamar atenção.

    ResponderExcluir
  114. "Fragmentos de mim" de Aurismar Monteiro, enriquece e enternece nossas tardes, nos ajudando a terminar o dia com este alento.

    ResponderExcluir
  115. Voto em "Construção", De Sérgio Caldeira.

    ResponderExcluir
  116. E voto em "O poeta e a Madrugada" Parabéns Sérgio.

    ResponderExcluir
  117. voto em O poeta e a madrugada de Sérgio Caldeira, pela brilhante construção linguistica. Selma Regina.

    ResponderExcluir
  118. Mais uma vez venho fazer meu comentário sobe uma poeta maravilhosa. Não tenho palavras em dizer que o poema eleito foi "MULHER-MÃE". Tão tocante com sua belas palavras, sua simpliscidade e humildade em traduzir em seu poema com belas palavras. Contuinue assim sempre.
    Beijos,
    Anderson Rodriguez

    ResponderExcluir
  119. Construção, de Sérgio. E aí meu camarada passei pra dar uma força. abs.

    ResponderExcluir
  120. O poeta e a madrugada, de Sérgio Caldeira, abs. Parabéns ao autor do concurso, pela inovação do site. show

    ResponderExcluir
  121. Eita Sérgio Porreta, cada vez melhor! Gosto muito do seu jeito de escrever Sérgio e acho que embora longe, estás cada vez mais próximo do que almeja.

    ResponderExcluir
  122. Ah Esqueci de Votar, rsrs. Voto em O poeta e a madrugada.

    ResponderExcluir
  123. voto também Construção do mesmo autor.

    ResponderExcluir
  124. voto no poema MULHER-MAE soube expressar bem o sentimente da mulher para com seu filho e o privilegio da maternidade

    ResponderExcluir
  125. SONHANDO gostei muito deste poema nos faz refletir alguns valores da condição humana na sociedade...

    ResponderExcluir
  126. Vamos lá, gente! Vamos continuar dando aquela força ao nosso amigo poeta! Voto primeiramente em O Zunir do meu olhar, que é um poema que transcende a própria alma de quem lê seus belos e românticos versos. Então, O zunir do meu olhar tem meu voto número 1.

    ResponderExcluir
  127. Nossa, que maravilhoso poema é Fragmentos de mim! Seus versos melancólicos nos revelam a essência da alma de quem ama e sofre por amor. Fragmentos de Mim tem meu voto número 2.

    ResponderExcluir
  128. Como seria maravilhoso se o mundo ouvisse a canção cantada em POÉTICO ALMEJAR! A essência de seus versos transborda de paz, amor e emoção... POÉTICO ALMEJAR tem meu voto número 3.

    ResponderExcluir
  129. Todos os poemas são lindos.
    Mais escolho além da morte. rsrs

    ResponderExcluir
  130. Esse é meu primeiro comentário, e quero parabenizar a todos os poetas que aqui expõem seus corações em versos e que transformam sentimentos em lindas obras de arte "quase palpáveis"!

    Parabéns a todos!!

    ResponderExcluir
  131. Vamos aos votos!

    Fome na Somália...de Denis Silva!
    "...somos 7 bilhões [...] e, não conseguimos acabar com a fome de 8 milhões..." Talvez essa seja a resposta: 7 bilhões, boa parte, famintos, miseráveis famintos do Amor de Deus!!

    ResponderExcluir
  132. Despedida de Leandro Salum. Muito bom!!Identifiquei-me!!

    ResponderExcluir
  133. Voto em "A Neblina da Minha Infância" e "Invisível", ambos poemas de Juarez do Brasil, um dos maiores talentos em poesia da atualidade!!!

    ResponderExcluir
  134. Voto primeiramente no poema "O zunir do meu olhar". Quem nunca olhou cheio de emoções para lugar algum (ou para todos os lugares) enquanto o coração vê, sente e almeja alcança algo ou alguém? Eu já. Nessas horas desejamos que a força desse momento traga algum retorno, que abrande qualquer aflição que bata no peito. É com esse espírito que os dois últimos parágrafos concluem a referida poesia, enquanto nos lança nas lembranças daqueles momentos onde lançamos nossas flechas, nossos olhares, nossos anseios, nossas emoções, nossas esperanças. Nossos alvos e inspirações dizem muito sobre nós mesmo... Parabéns ao poeta e que voltemos nossas flechas ao que é verdadeiramente valioso!

    ResponderExcluir
  135. Meu segundo voto vai para "Fragmentos de mim". A poesia trata das lagrimas provocadas e derramadas em nome das saudades sentidas e sofridas. Tais lágrimas são descritas como migalhas, como fragmentos que escapam das muitas emoções que nutrem esses momentos de choro, os quais são muitas vezes necessários à alma! O brilhantismo do autor sobressai ao intitular essa obra de "Fragmentos de mim". Sim, ele está certo, as migalhas de lágrimas e emoções testemunham sobre nós mesmos. Elas revelam nossas essências e emoções, as quais são muitas vezes como fortes rios. Contrapondo-se, assim, a ideia de que seriam simples migalhas. Afinal, como bem falou o autor, "...só assim é que se abrandam minhas dores..."!

    ResponderExcluir
  136. votei em sonhando, porque me indentifiquei bastante com ele, pois infelismente passei por esse momento e ao ler, parecia que a poetisa tinha resgatado este meu momento, e era assim mesmo que eu me sentia, nem todos que está nessa condição é bandido, eu estava lá por opção, Deus continue abençoando, te dando revelações espiradoras.
    sandrely Olimpio

    ResponderExcluir
  137. Homenageando os poetas e a própria poesia, voto em "poético almejar". O texto é uma confissão dos desejos de um poeta. Este aspira que seu coração possa tocar os de outros usando a letra como ferramenta. O coração que Deus deu aos homens é assim mesmo. Ele pode apreciar o belo, se apegar a esse e querer contaminar aqueles que batem em outros peitos. Parabéns aos poetas! Parabéns, em especial, ao primeiro poeta. o Poeta Eterno, ao Deus que nos nos deu corações com dons tão belos!

    ResponderExcluir
  138. voto também mulher mãe, por ser mãe e filha é exatamente este sentimento, é incrível como o poeta resgata e notifica o que sentimos nas situações mesmo quando não sabemos expressa-la.

    sandrely olimpio

    ResponderExcluir
  139. Não posso deixar de votar, também, no poema "Além da morte". Ele fala do que tem mais belo na vida, ele fala do amor. E o faz de forma contagiante e bela. O título é por demais apropriado, o amor vai além da morte daquele que é amado. Ele cria raízes que quando alimentadas deixam marcas indeléveis no coração. O texto é uma narração que alimenta a memoria do passado de alguns e os sonhos de futuro de outros. É o tipo de passeio (pelas letras) que vale a pena ser feito. Obrigado à autora!

    ResponderExcluir
  140. Meu voto vai para o poema "meninos de rua" de Maria Silva. Para resover esse problema é preciso evitar que novas crianças caiam na rua.Enquanto não é feito,é preciso salvar as que já estão na rua. É questão de vontade política!Infelizmente nos deparamos com esse fato diarimente. Parabéns Maria pelo belíssimo poema!

    ResponderExcluir
  141. Meu voto vai para o poema "SONHANDO (MENINO DE RUA)", por retratar em suas palavras, a realidade que vivemos nos dias de hoje. Em quanto existe tantas crianças abandonadas, sem lar, uma família, que necessitam de uma cama, um prato de comida, um carinho, uma palavra amiga, vemos tantas outras crianças desperdiçando as oportunidades que seus pais lhes proporcionam. Parabéns Maria José, por mais um poema tão profundo.

    ResponderExcluir
  142. Não poderia deixar de fazer o meu comentário também para o poema MULHER-MÃE, diante de tantas coisas maravilhosas que DEUS nos proporciona, não tem realização maior do que a de ser MÃE. Não tenho nem palavras para expressar este sentimento tão divino. Graças a Deus tenho minha mãe e não me canso de dizer o quanto a amo. Hoje sou filha e mãe, e sei do que nós mães somos capazes de enfrentar ou passar para não ver nossos filhos chorar. Parabéns Maria José. Que Deus continue sempre te abençoando.

    ResponderExcluir
  143. Meu voto vai para o poema "FRAGMENTOS DE MIM", relata oque uma pessoa sente em dias de solidão... muito bom senhor Aurismar Monteiro.

    ResponderExcluir
  144. "Poético Almejar" também ganha meu voto. Achei linda a forma do autor expressar seu anseio pela paz, pela cordialidade e respeito. Com versos simples mas muito bem elaborados, o grande Aurismar Monteiro conseguiu passar sua mensagem muito bem.

    ResponderExcluir
  145. O ano está acabando e muitos textos bons aqui. Continuem, contiunuem. A poesia quebra a rigidez d'alma. Voto em "CONSTRUÇÃO" De Sérgio Caldeira.

    ResponderExcluir
  146. Eu já conhecia esse autor de outras vezes que estive aqui, eu me identifico muito com o que ele escreve. Por isso voto também em: "O POETA E A MADRUGADA" para ajudá-lo a se publicado. Ele realmente merece. Assim como os bons poetas deste concurso. BAMOS ADELANTES COMPAÑEROS!!

    ResponderExcluir
  147. Meu voto vai para "Invisível", de Juarez do Brasil. Uma belíssima criação de um extraordinário poeta! Meus aplausos!!!

    ResponderExcluir
  148. Eu escolho Além da Morte... belo poema que nós fala do amor entre um casal mais vivido. gostei!

    ResponderExcluir
  149. Voto em "FRAGMENTOS DE MIM" de Aurismar Mazinho Monteiro, nele o autor descreve com maestria as dores vivenciadas em um relacionamento e que ainda são sentidas na alma. Parabéns!

    ResponderExcluir
  150. A NEBLINA DA MINHA INFÂNCIA de Juarez do Brasil, expressa a realidade incontestável.

    ResponderExcluir
  151. "A neblina da minha infância" de Juarez do Brasil.Parabéns pela linda e inspirada poesia,palavras repletas de sensibilidade e luz!
    Receba meus sinceros aplausos!!!

    ResponderExcluir
  152. INVISÍVEL do poeta Juarez do Brasil é indiscutivelmente realista e belo!

    ResponderExcluir
  153. "Invisível" de Juarez do Brasil.Maravilhosa poesia!Parabéns por mais um escrito iluminado por sua inspiração!Aplausos!!!

    ResponderExcluir
  154. Voltei, gente! Voto agora em FRAGMENTOS DE MIM, de Aurismar Mazinho Monteiro. Um oema que relata a sensibilidade da alma em lindos versos com elegância e muita emoção.

    ResponderExcluir
  155. O poema O ZUNIR DO MEU OLHAR me toca profundamente pela belíssima poesia e excelente construção dos seus versos que fazem o leitor flutuar. Amei, por isso, o meu voto! Parabéns, amigo poeta Aurismar!

    ResponderExcluir
  156. Voto também em POÉTICO ALMEJAR. Além de ser um poema lindo e muito bem construído, representa uma sublime campanha pela paz mundial. Parabéns, poeta AURISMAR MAZINHO MONTEIRO!

    ResponderExcluir
  157. Nenhuma língua é capaz de expressar a força e a beleza de uma mãe, mas essa linda poesia consegue transmitir toda essência de ser mãe. Pra mim só nos transformamos mulher quando somos mãe. Por isso meu voto vai para MULHER-MÃE

    ResponderExcluir
  158. Meu voto vai para ALEM DA MORTE(Anhy menires). ESte poema mostra a realidade de várias pessoas. Espero eu um dia chegar a estar que nem o velhinho deste poema lindo. ^^

    ResponderExcluir
  159. "Invisível" (de Juarez do Brasil)é uma obra maravilhosa,impregnada da emoção e energia que refletem e honram a caminhada de cada artista,cada ser humano na busca constante do mundo,de seus iguais.Todos sabemos ser o elo que pode integrar ideal e realidade,trazemos na aura o dom e nos passos o aprendizado e a vontade que combate o silêncio dessa "invisibilidade" doída,esta que sempre,um dia é enfim vencida pela esperança,a grande aliada do destino!Parabéns ao poeta,aplausos!

    ResponderExcluir
  160. "A Neblina da minha Infância" (de Juarez do Brasil),escrito belíssimo,sensibilidade aguda,ímpar!Nos faz refletir sobre quem nos tornamos,o que fizemos do mundo...se vamos continuar e se um dia será possível retornar...Sinceramente acredito que enquanto houver arte,existirão sentimentos capazes de conservar nossa essência e nos dar energia para que façamos da caminhada um palco repleto de valores nobres...Que essa neblina seja cada vez mais presente,tão poderosa quanto as brumas de Avalon,que ela venha sempre renovar nosso ar,sonhos,vida e pensamentos!Agora mesmo,tive uma experiência assim,estava no computador,escrevendo e ouvindo música,a conexão ficou um pouco lenta e a música foi interrompida,no começo fiquei chateada mas de repente,percebi o canto de pássaros na janela,estavam felizes e me contagiaram de tal forma que até dei um tempo das minhas atividades na net,só para apreciar o momento.Aplausos e parabéns,poeta!

    ResponderExcluir
  161. Eu dou meu voto para o Poema Além da Morte de Anhy Menires, que é são belíssimas e ricas linhas.

    Pena que existem tão poucas pessoas como aquele velhinho.

    O poema nos serve como um despertar para que possamos ser mais amorosos e fieis em nossos relacionamentos, no final tudo vale apena. Um Abraço a Todos!

    ResponderExcluir
  162. Voto em CONSTRUÇÃO, de Sérgio Caldeira. 2 vezes.

    ResponderExcluir
  163. e em O POETA E A MADRUGADA, do mesmo autor.

    ResponderExcluir
  164. Querido Juarez, A Neblina de minha Infância, me causou uma melancolia misturada com um passado que ainda posso sentir. Muito linda.
    Invisíl...Sim geralmente somos. Hoje, do jeito que a sociedade nos acolhe, só gritando mesmo.
    Parabéns pelo conteúdo, inspiração e o prazer de uma leitura dignificante.
    Grande abraço
    Sucesso.
    Estou na torcida.
    Bjs

    ResponderExcluir
  165. Voto no poema Sonhando (menino de rua) de Maria Silva.
    A realidade desde mundo é cruel, porém a grandeza daqueles que percebe esta falta de humanidade já demonstra sensibilidade. Só perceber é pouco, Quem sabe se todos percebessem a realidade seria outra. Valeu Maria, a tua iniciativa faz diferença!

    ResponderExcluir
  166. Voto no poema... Mulher-Mãe, mãe e filho duas pessoas e uma só alma, a alma da mãe a alma do amor. É assim o sentimento de mãe. Parabéns a autora pela forma com que expressou e embelezou este poema.

    ResponderExcluir
  167. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  168. Voto no poema mulher-mãe, pois retrata com belas palavras um dom magnifico e maravilhoso que é da concepção à proteção de um ser que é inocente e lindo permanecendo assim por toda vida na visão materna.Mais uma vez parabéns Maria, por nos transmitir algo tão bom em suas palavras.

    ResponderExcluir
  169. Meu voto foi pra Mulher mãe: Adorei essa poesia,pois ela relata o que a maioria das mulheres passam as vezes por querer as vezes sem querer

    ResponderExcluir
  170. Gostei muito do poema: menino de rua. Pois já tive a infelicidade de passar por isso e aqui pra nos é muito ruim só passando pela pele para saber como é uma vida de incerteza num sabe se vai ter comida no dia seguinte ou se vai chegar a ele.
    Adorei...

    ResponderExcluir
  171. Voto no poema Mulher-mãe, porque pude ver como a autora que é mãe, a emoção de expressar seus sentimentos de mãe, sentimentos esses que nós homens nunca teremos, não por sermos indiferentes ao amor, mas por questões da própria natureza humana.
    Acredito que para uma mulher é o sonho mais bonito de ser realizado, e que mesmo depois de o seu filho (a) se tornar um adulto, e tomar seu destino, este nunca deixará de ser aquele pequeno ser humano, que passou 9 meses na barriga da sua mãe, sendo guardado e protegido com tanto amor.

    ResponderExcluir
  172. Meu voto vai para o poema Sonhando( Menino de rua), pois ao ler esse poema somos remetidos automaticamente àqueles que estão nas ruas, querendo ser gente de verdade mas que na realidade, são os excluídos de uma vida digna, não falando de luxos, mas sim do necessário para viver com dignidade. Esse poema realmente toca todos nós, que somos em parte, culpados por tanta desigualdade social existente no nosso país. Vale salientar que essa realidade atual somente será transformada se todos fizermos um pouco por quem tanto quer e precisa.

    ResponderExcluir
  173. "Esmolo as pétalas de tua sábia desilusão, algum verso escrito. o rosto dissipado de meu lívido engano. O tempo nos tem por dois rafeiros de suas miçangas". Floriano Martins.

    CONTRUÇÃO DE SÉRGIO CALDEIRA.

    ResponderExcluir
  174. voto também em "O poeta e a madrugada" Feliciano.

    ResponderExcluir
  175. Quero começar votando em um poeta que me tornei fã, Licença Poética que fala da expressão poética em si, que não deve se limitar a nada, e também Medo da Morte do mesmo poeta Raul Cézar que fala de nossos medos com muita coragem.

    ResponderExcluir
  176. Também falando da expressão poesia e poeta, e de como um não vive sem o outro, e de como somos as vezes considerados como louco. Poeta & Poesia de Guilherme Pereira.

    ResponderExcluir
  177. Poesia Construção de Sergio Caldeira me impressionou pela autoridade suave das palavras ao se despir para os seus leitores. O Poeta e a Madrugada fala de uma inspiração que nos toma quase sempre, a madrugada com seus silêncios e segredos.

    ResponderExcluir
  178. Terminando meus votos com A Neblina de Minha Infância que traz dois cenários distintos o nosso tempo e o de nossos filhos, e fechando com Invisivel também do mesmo poeta Juarez do Brasil que traduz o sentimento da maioria dos poetas que quer ser ouvido ser conhecido, oportunidade dada pelo querido Sergio Lopes. Abraços e boa Sorte á Todos.

    ResponderExcluir
  179. Olá, pessoal! Novamente estou vendo que muita gente está votando e ainda não comentou. Vamos à luta, apoiando nosso amigo AURISMAR, votando e comentando. Votemos: O ZUNIR DO MEU OLHAR; FRAGMENTOS DE MIM e POÉTICO ALMEJAR!

    ResponderExcluir
  180. A NEBLINA DA MINHA INFÂNCIA, de Juarez, expressa a constatação de um afastamento provocado, por excessos na utilização da internet, especialmente pela juventude...Belo poema!

    ResponderExcluir
  181. INVISÍVEL, do poeta Juarez do Brasil, realmente traduz o sentimento da maioria dos poetas...Mensagem propícia!

    ResponderExcluir
  182. Dando continuidade, turma, sigo apoiando e votando nos poemas do nosso preferido poeta, Aurismar Mazinho Monteiro. Agora voto em O ZUNIR DO MEU OLHAR. Seus versos ritmados e profundamente sensíveis nos emocionam. O ZUNIR DO MEU OLHAR é belo.

    ResponderExcluir
  183. É isso aí, Vida de luz, o poeta querido merece! Turma, vamos fazer os comentários! Meu terceiro voto vai para POÉTICO ALMEJAR, que é um poema inteligente, belamente construído e comove o leitor.

    ResponderExcluir
  184. MULHER-MÃE:
    Há! A Faculdade de ser mãe... Simplesmente a semente germina e um ser lindo dela nasci, que vem modificar toda a sua rotina e quando nos damos conta amamo-los de forma incondicional por toda a nossa vida.

    Sandra Lins

    ResponderExcluir
  185. O ZUNIR DO MEU OLHAR (Aurismar Monteiro)

    Que bom seria se toda flecha que jogassemos, retornasse para a gente como desejassemos...

    ResponderExcluir
  186. FRAGMENTOS DE MIM; (Aurismar Monteiro)

    Infelizmente, todos passamos por momentos em que as lágrimas é a resposta de nossas perdas...

    ResponderExcluir
  187. Descrever o indescritivel.Maria Silva tem essa capacidade de sensibilidade, não só por ser uma poetisa dotada de um coeficiênte de inteligência de rarissima exceção, mais também por ser mãe.Adorei sua poesia MULHER-MÃE

    ResponderExcluir
  188. Maria traz para o presente o futuro de uma maneira inteligente. Nos serve de alerta bem como a pertinência que nos é imposta através de nossas responsabilidades para com nossas crianças. Maria levanta um alerta que deverá ser lido por toda a sociedade. Parabens.

    ResponderExcluir
  189. Voto em Além da Morte de Anhy Menires. Porque é o mais bonito que eu achei.

    ResponderExcluir
  190. Turma, reafirmando o compromisso com a boa poesia, principalmente de alguém com grande talento para comover o leitor, que é o brilhante poeta Aurismar Mazinho Monteiro, reforço a campanha para que todos votem nos poemas desse autor, lendo-os e relendo-os, para flutuarem em pura inserção de poesia como fazem os versos de POÉTICO ALMEJAR, que recebeu meu terceiro voto. Força, turma!

    ResponderExcluir
  191. Meu 1° voto: A NEBLINA DA MINHA INFÂNCIA do poeta Juarez do Brasil

    ResponderExcluir